Não apresses a viagem nunca / Do not hurry the voyage at all

PT / EN / FR ÍTACA Se partires um dia rumo a Ítaca, faz votos de que o caminho seja longo, repleto de aventuras, repleto de saber. (…) Tem todo o tempo Ítaca na mente. Estás predestinado a ali chegar. … Continuar a ler

“Primeiro estranha-se, depois entranha-se!”

De há uns meses a esta parte, o silêncio abunda. No início é estranho, parece que falta algo, depois torna-se absolutamente delicioso e companheiro. Com a mudança de casa instalou-se o silêncio, sem televisão, sem rádio e por “longos” períodos, … Continuar a ler

Irmã Morte II

Irmã Morte – Post I É maravilhoso encontrar o que se pensa e sente de uma forma que jamais seria capaz de me expressar! Para ouvir o poema, declamado por Pedro Lamares: aqui “Quando vier a Primavera“, Alberto Caeiro Quando … Continuar a ler

Las Medulas, um encanto!

Não pesquisei nada sobre Las Medulas, mas quando abriram as inscrições para a expedição, inscrevi-me logo, afinal de contas, a fotografia que a promovia era fantástica e tinha o selo de qualidade Borealis (site e Facebook). O dia iniciou bem … Continuar a ler

Experiência: Hospitaleira em Águeda

PT / EN Pré-aviso: Este post, ao contrário do que é habitual, terá alguns momentos de lamechice. No entanto, não poderia ser de outra forma. :) A vontade de um dia ser hospitaleira começou a despontar ao longo do Caminho … Continuar a ler

Excertos “A Arte de Caminhar” II

Ver Livro a “Arte de Caminhar” – 1ª parte “Acho que não consigo preservar a minha saúde e o meu espírito se não passar quatro horas por dia, pelo menos – e geralmente é bem mais do que isso -, … Continuar a ler

Livro “A Arte de Caminhar” I

Depois de ver a sugestão de leitura deste livro por um peregrino, no Facebook, fui à sua procura nas livrarias. A “Arte de Caminhar” é um livro cheio de reflexões próprias de um caminhante, que aos poucos se vai conhecendo … Continuar a ler

Equipamento: Pulsómetro/Podómetro

Um pulsómetro/podómetro embora não seja necessário para fazer o Caminho, pode ser uma grande fonte de motivação para os treinos. No pulsómetro é possível quantificar o nosso esforço (ou pelo menos ter uma estimativa), calculando as calorias gastas, o tempo … Continuar a ler

Estar a caminho

“… A Suíça já fica distante, atrás de nós. O espaço e o tempo separaram-nos da atividade profissional e obrigações inerentes. E, contudo, Santiago ainda não é uma realidade clara em nosso mundo consciente. Fica demasiado longe. Nós nos flagramos … Continuar a ler

Más notícias…

Nem sempre as coisas correm conforme planeado (na verdade, muito raramente). :) Ainda mais quando os planos são feitos a longo prazo, como é o caso da próxima caminhada (Via de la Plata 2013). Infelizmente, devido a compromissos académicos que … Continuar a ler

Advento

Começou o Advento, o tempo de preparação para o Natal. Lembro-me de há muitos anos, na aula de Religião Moral por esta altura, ser distribuída uma folha por todos nós em que estavam desenhadas pedras, que formavam um caminho e … Continuar a ler

A importância dos números

Acho que nunca vou conseguir habituar-me a esta necessidade que as pessoas têm de quantificar tudo. – Quantos dias de caminhada? – Quantos quilómetros por dia? – Quantas horas a andar? – Quantos quilos tinha a mochila? – Quantas bolhas? … Continuar a ler

Quem quer vai, quem não quer, arranja desculpas…

Ninguém é obrigado a fazer o Caminho de Santiago, mas quando se toca no assunto, parece que as pessoas têm necessidade de justificar porque não o fizeram/fazem… é no mínimo, estranho! Motivos apontados frequentemente para não fazer o caminho: – … Continuar a ler