Há ideias que nos perseguem… / There are ideas that haunt us…

PT / EN

Há ideias (de jerico) que nos perseguem até serem postas em prática. Esta, a de partir do nível do mar até ao Pico do Arieiro (1810m), o segundo ponto mais alto da Madeira, era algo que me acompanhava há muito tempo.

Assim, numa madrugada tranquila desci uma parte da encosta (era imperativo começar no cais, junto ao mar.. porquê? não sei, mas se a ideia desde o início se formou com estes detalhes, tudo teria de ser escrupulosamente seguido), para voltar a subir… e subir… e subir…

 

Sem saber como o corpo iria reagir, as etapas foram sendo traçadas gradualmente,  a primeira, seria chegar ao Monte.

 

A segunda, ao Terreiro da Luta, este troço percorrido por um caminho alternativo, bem mais simpático que a estrada.

 

E de volta à estrada para a 3ª etapa, alcançar o Poiso.
Não sabíamos bem a distância, por isso, ao contornar uma curva e visualizar entre a vegetação as cores de diversos carros estacionados, foi um momento celebrado com muito entusiasmo. Esperáva-nos uma pausa prolongada e 2/3 do trajecto completo!

 

A última parte até ao Pico do Arieiro, a mais penosa pelo cansaço acumulado e pouco sol, polvilhado com nevoeiro que não deixava vislumbrar a meta, fez arrefecer um pouco o corpo e o espírito, mas não a alegria da chegada!

 

Hoorayyyy, we did it!!
20 e poucos quilómetros (não houve consenso entre as aplicações), 7h30

 

Nota: Mais do que “conquistar o topo”, foi voltar a ter a minha companhia preferida. Longe vão os tempos em que caminhar era um sacrifício e que uma ida a Santiago me parecia quase impossível. Não fosse ter este apoio por perto, tudo teria sido (muito) mais difícil. Obrigada Mano!! :D

 

Positivo:
– companhia
– trajecto delineado: conhecer os pontos de abastecimento
– mudas de roupa para adaptar ao clima instável
– ouvir o corpo, descansar sempre sem puxar demasiado

A melhorar:
– par de meias extra para mudar
– bastões, teriam sido úteis
– estudar percursos alternativos à estrada

___

EN

There are ideas that haunt us until they are put into practice. This, from sea level to Pico do Arieiro (1810m), the second highest point in Madeira, was something that had been with me for a long time.

So, on a quiet dawn I went down to the hill (it was imperative to start at the quay, by the sea .. why? I do not know, but if the idea formed from the beginning was with these details, everything would have to be scrupulously followed) to go up … and up … and up …

Without knowing how the body would react, the steps were gradually traced, the first being to get to Monte.

The second, to the Terreiro da Luta, this section crossed by an alternative route, much more sympathetic than the road.

And back on the road to the 3rd stage, reach the Poiso.
We were not well aware of the distance, so as we rounded a curve and saw the colors of several parked cars among the vegetation, it was a moment celebrated with great enthusiasm. We were expected to take a long break and 2/3 of the route was done!

The last part to Pico do Arieiro, the most painful by the accumulated tiredness and little sun, sprinkled with fog that did not allow to glimpse the goal, made a little body and spirit cool, but did not damage the joy of the arrival!

Hoorayyyy, we did it !!
20 and a few kilometers (there was no consensus among apps), 7,30 hours

Note: More than “conquering the top”, was to have my favorite company again. Gone are the times when walking was a sacrifice and a walk to Santiago seemed almost impossible. Were it not for having this support around, it would have been (much) more difficult. Thanks bro!! : D

Positive:
– company
– route outlined: know the points of supply
– change of clothes to adapt to unstable weather
– listen to the body, always rest without pulling too much

To improve:
– pair of extra socks to change
– sticks, would have been useful
– study alternative routes to the road

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s