Quero fazer o Caminho. Por onde começar? / I want to do the Camino. Where should I start?

PT / EN (English version: please scroll down)

017
“Por onde devo começar?” Esta é uma das perguntas que escuto com alguma frequência. Mas antes, um desabafo.

No dia-a-dia queixamo-nos da falta de opção, da formatação no trabalho, da rotina das tarefas, da vontade de ter opinião própria, de escolher e pensar. Mas, assim que chegam as férias ou um tempo livre em que podemos colocar tudo isso em prática, preferimos as “férias de pulseirinha” para “não ter de pensar em nada”. E esta tendência, como não poderia deixar de ser, chega também ao Caminho de Santiago.

A boa notícia para quem prefere esta opção, é que existem empresas que organizam tudo (em grupo ou personalizado), basta uma rápida pesquisa na Internet. Pessoalmente, não conheço como funciona, por nunca ter experimentado.

Então, para quem pretende organizar o seu próprio Caminho, aqui ficam algumas sugestões:

1 Pesquisar

Se, por um lado, noto muita curiosidade, por outro, também noto alguma preguiça em “fazer o trabalho de casa”. Hoje em dia, com a quantidade de informação que existe disponível na Internet, é verdade que é fácil perder-se em tantos sites, mas ao mesmo tempo, é uma oportunidade de cruzar informação e complementar com as diferentes fontes. Tudo o que precisa saber, irá encontrar certamente!

2 Descomplicar

Na primeira vez parece tudo demasiado complexo: ter de arranjar a credencial, um guia, saber onde ficam os albergues, as distâncias, blá, blá, blá. Calma! Tudo é (muito) mais fácil do que parece. Parece que fazer o Caminho é uma grande aventura (e em certo sentido é), mas é muito prático e um regresso ao essencial.

3 Contactos

Se tiver oportunidade, é sempre bom falar com alguém que já tenha feito o Caminho e lhe possa dar umas sugestões a viva voz (mas, cuidado, cada experiência é pessoal e intransmissível, o que é verdade para uma pessoa, não é regra para todas as outras). Se não conhecer ninguém, há grupos no Facebook ou outras redes sociais onde poderá ler testemunhos ou colocar as suas dúvidas para serem respondidas.
Outra opção extremamente útil, contactar as Associações ligadas ao Caminho.


Outros pontos a decidir:

a) Escolher o trajecto

Cada Caminho tem a sua personalidade, mas para uma primeira experiência, diria que optar pelo Francês ou Português será a melhor opção. Têm mais equipamentos, alojamentos, serviços, peregrinos e manutenção da sinalização. A sensação de conforto e acompanhamento é maior. Tem o contraponto de serem menos “sossegados” dada afluência de pessoas, mas para começar, não creio que esse seja grande desvantagem.

b) Decidir ir só ou acompanhado

Costumo dizer que se arranjar companhia óptimo, se não arranjar, não deixe de ir. Há tantas pessoas interessantes que vai acabar por conhecer e toda a experiência é tão enriquecedora, que é uma pena perder essa oportunidade só porque pensa que não tem coragem de “ir sozinho/a”.

c) Escolher a data

É essencial marcar uma data, comprometer-se. A altura ideal nunca irá chegar por um motivo ou outro e se não houver compromisso o “um dia hei-de ir” nunca vai acontecer.

d) Equipamento

Sugestões aqui.

e) Alojamento

Nem todas as pessoas se sentem confortáveis em dividir o espaço. Não há problema, há albergues privados (com quartos menos numerosos ou mesmo privativos), hostals, hotéis. No entanto, ficar nos albergues é sempre uma experiência diferente, enriquecedora e uma oportunidade de conhecer tantos outros peregrinos.
Funcionamento dos albergues (ver I, II e III)

f) Gastos

Ver aqui.

g) Definir etapas

Mais do que seguir os planos alheios, é tentar ter sempre presente: somos nós que temos de nos adaptar ao Caminho e não o Caminho a nós. Além disso, convém que a experiência seja positiva, portanto definir etapas que lhe sejam confortáveis, conforme a sua condição física, e realistas pelo tempo disponível, é essencial.

h) Materiais de apoio

É fácil encontrar vários mapas e informações sobre os vários caminhos.
Aqui, encontra guias (em Castelhano) para descarregar de forma gratuita, com toda a informação necessária.
Também existem diversas aplicações para telemóvel.

Mais informação:
Perguntas frequentes
Caminho de Santiago: 13 Mitos ao longo do Caminho
Caminho de Santiago: Preparação – 10 Mitos


BOM CAMINHO!!! :)

___

EN 

“Where should I start?” This is one of the questions I hear frequently. But first, an outburst.

In everyday life we ​​complain about the lack of choice, the formatting at work, the routine of tasks, the desire to have an opinion of our own, to choose and to think. But once vacation comes or a free time in which we can put all this into practice, we prefer the “bracelet vacation” to “not have to think about anything.” And this tendency, as it could not fail to be, also arrives at the Way of Santiago.

The good news for those who prefer this option is that there are companies that organize everything (in a group or customized), just need a quick search on the Internet. Personally, I do not know how it works, for never having experienced it.

So for those who want to organize their own Way, here are some suggestions:

1 Search

If, on the one hand, I notice a lot of curiosity, on the other, I also notice some laziness in “doing the housework”. Nowadays, with the amount of information available on the Internet, it is true that it is easy to get lost in so many sites, but at the same time, it is an opportunity to cross-reference information and complement the different sources. Everything you need to know, you will surely find!

2 Uncomplicate

In a quick glance seems all too complex: to have to get the credential, a guide, to know where the hostels are, the distances, blah, blah, blah. Calm! Everything is (much) easier than it sounds. It seems that doing the Path is a great adventure (and in a sense it is), but it is very practical and a return to the essentials.

3 Contacts

If you have the opportunity, it is always good to talk to someone who has already done the Path and can give you a few suggestions in person (but, beware, each experience is personal and nontransferable, which is true for one person, it is not a rule for all the others). If you do not know anyone, there are groups on Facebook or other social networks where you can read testimonials or ask questions to be answered.
Another extremely useful option is to contact the Associations linked to the Way.

Other points to be decided:

a) Choose the route

Each Path has its personality, but for a first experience, I would say that choosing French or Portuguese will be the best option. They have more equipment, lodging, services, pilgrims and maintenance of the signage. The feeling of comfort and accompaniment is greater. It has the counterpoint of being less “quiet” given the influx of people, but to begin with, I do not think this is a major disadvantage.

b) Decide to go alone or accompanied

I often say that if you get company, great, if you do not get it, do not miss it. There are so many interesting people that you will end up getting to know and the whole experience is so enriching that it is a shame to miss this opportunity just because you think you do not have the courage to “go alone”.

c) Choose the date

It is essential to set a date, to commit. The ideal time will never arrive for one reason or another and if there is no commitment the “one day I will go” will never happen.

d) Equipment

Suggestions here.

e) Accommodation

Not all people feel comfortable dividing space. No problem, there are private hostels (with less numerous or even private rooms), hostals, hotels. However, staying in hostels is always a different experience, enriching and an opportunity to meet so many other pilgrims.

f) Costs

See here.

g) Define stages

More than following other people’s plans, it is trying to keep in mind: it is we who have to adapt to the Path and not the Path to us. In addition, experience should be positive, so defining steps that are comfortable for you, according to your physical condition, and realistic for the time available, is essential.

h) Support materials

It is easy to find several maps and information about the various paths.
Here you will find guides (in Spanish) to download for free, with all the necessary information.
There are also several mobile applications.

 

More information:
The Way: Preparation – 10 Myths
The Way: 13 Myths Along the Way

Bom Caminho! / Buen Camino! :)

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s