II Booktour: Dia-a-dia

PT

Compilação de textos e fotos que fui partilhando no Facebook e Instagram sobre esta aventura. Para que não se perca o testemunho com o passar do tempo, aqui fica também o registo.

mAPA

VILA REAL

A noite estava um gelo e pouco convidativa a saídas nocturnas. Daí o meu espanto quando vejo 1, 2, 3, 4, …, pessoas a entrarem pelo auditório adentro correndo o risco de saírem defraudadas.
Obrigada a todos os corajosos por terem tornado esta noite tão quentinha! :)
Obrigada à Biblioteca Municipal de Vila Real pela cedência do espaço e, especialmente à Liliana, pela disponibilidade total e carinho com que tratou de toda a logística.
Por fim e igualmente importante, obrigada à Cláudia pela hospitalidade e visita guiada pela cidade (e tudo, tudo, tudo) :)

Vila Real

BARCELOS

Ontem, chegar e passear por Barcelos, foi um reavivar de muitas memórias guardadas há 2 anos, quando por cá passei a percorrer o Caminho Português. Foi um local de despedida de uma peregrina, começar a caminhar com outra, onde ofereci a vieira da minha mochila que me acompanhava há vários caminhos e onde, logo depois, vim a receber outras duas vieiras na Benção do peregrino, na Igreja de Santo António (dos Capuchinhos). Foi também uma alegria, quase infantil, poder voltar a seguir as setas amarelas e ver peregrinos ao redor.
Não sei se por tudo isto e/ou pelo ambiente acolhedor, a partilha da noite seguiu por outros caminhos inicialmente não delineados e com alguma emoção à flor da pele.
Obrigada a todos os que compareceram, aos amigos que voltaram, apesar de já conhecerem a história :)
E porque nada disto teria acontecido sem o apoio de tantas pessoas, agradecimentos extensíveis:
– a toda a Equipa do Albergue Cidade de Barcelos, que não só abriram a porta, como a “escancararam” totalmente, incansáveis! (Obrigada Lúcio pelo primeiro passo!)
– ao Posto de Turismo de Barcelos pela cedência do espaço tão colorido, acolhedor e quentinho;
– aos hospitaleiros, Patrícia e Pedro, que me acolheram e fizeram viajar e reviver Timor :)
❤❤

Barcelos

AVEIRO

Se em Barcelos a grande maioria dos presentes já tinha percorrido o Caminho, aqui foi o oposto. Fica a esperança de alguma sementinha ter sido plantada.
Uma sessão que se estendeu mais do que era previsto, graças à generosidade de todos os que se disponibilizaram a partilhar um pouco das suas vivências. Enriquecedor!
Obrigada Trilhos da Terra pelo cedência do espaço e Bernardo Conde Photography e equipa pela disponibilidade e amabilidade! :)
Obrigada Margarida, André e D. Teresa pela hospitalidade e visita guiada :)

Aveiro

GUIMARÃES

O “tour” ainda não vai a meio e já não sei como agradecer o carinho e disponibilidade tanto de quem me recebe, organiza e “abre a porta”, como de quem comparece e partilha as suas experiências, tornando os encontros mais ricos.
Por estes dias o lema passou a ser algo do género: “Pede 100 e recebes 200, não peças nada e recebes 1000”!
Obrigada Sr. Domingos por toda a dedicação, dos novos cantos e pormenores de Guimarães que deu a conhecer, assim como da garrafa personalizada. ;)
Obrigada ao Círculo Arte e Recreio pela cedência do espaço; à Sara, incansável em toda a logística; e ao Paulinho por abrilhantar a sessão com um momento musical.
Obrigada ao Sr. Pe. Samuel, de alegria contagiante, pela introdução, que de forma sucinta tocou em todos os pontos fundamentais.
E, por fim, a um reencontro onde a distância nunca é barreira, obrigada Verónica pela guarida. :)

Guimarães

COVILHÃ

Covilhã desde início era uma incógnita. Não tinha conhecimento/contacto de nenhum peregrino e estava expectante para ver a receptividade. Foi uma boa surpresa, em que os Caminhos para Fátima são os que predominam, mas que as intervenções finais me surpreenderam. Apesar de todas as diferenças entre Caminhos, “muito mais é o que nos une, do que aquilo que nos separa”.
Agradecimento à Biblioteca Municipal da Covilhã pela receptividade e disponibilidade imediata (obrigada Dra. Cristina!).
Obrigada Família pelo aconchego do lar. :) Com energia e baterias renovadas rumo ao Sul com curiosidade redobrada por ir conhecer novos locais. :)

VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO

Depois da Covilhã, foi um pequeno desvio até Vila Real de Santo António :) Apesar das horas de viagem para as poucas de estadia, estou muito contente por tê-lo feito.
Interessante como o fio condutor da “apresentação” é o mesmo, mas como cada encontro é tão diferente! Neste, a partilha começou muito antes, e manteve-se ao longo de todo o tempo. Tão bom!!!
Obrigada Nuno pela sugestão de cá vir, logística, disponibilidade, partilha, enfim, tudo! :)
Obrigada à Biblioteca Municipal pela cedência do espaço.

VRSA

PEDRÓGÃO (Torres Novas)

A maior surpresa, até agora, veio da aldeia. :)
Andar a passear pela pequena povoação do Pedrógão, deu-me muita satisfação e foi um reavivar de memórias de tantas outras aldeias por onde passei (e que gosto especialmente em detrimento das grandes cidades e confusões).
Não esperava tamanha afluência para o encontro ao final dia e, mais do que o número de pessoas, notar genuíno interesse no tema. Que surpresa maravilhosa! :)
Obrigada à Junta de Freguesia pela cedência do espaço.
Obrigada Paulo pela visita guiada, contextualização e disponibilidade. Continuação de boa missão junto da população!
João, …, não há palavras. Obrigada pelo entusiasmo, dedicação, empenho e convite. Valeu a pena sonhar e, da minha parte, só tenho a agradecer ter feito parte de tudo isso.
Até breve, Bom Caminho!

(Paulo, “roubei” 2 fotos para complementar a composição) :)

Pedrogão

Hoje, atravessar o Alentejo trouxe várias memórias da Via de la Plata: os campos intermináveis, as oliveiras, o calor que se começa a fazer sentir. Mas chegar ao destino de hoje, Pedrógão, calcorrear a aldeia e sentar-me a escrever postais, também reforçaram essas memórias. Saudades! :)

Pedrogão 1

FÁTIMA

A premissa foi lançada, uma conversa sobre o(s) Caminho(s), bem acompanhada pelo chá e biscoitos da Doce Oureana. Uma tarde muito bem passada com a companhia do Carlos Ferreira (jornalista, peregrino, autor de “Alguma dor cura a alma) ! :)
Muito obrigada Gonçalo Cardoso pela oportunidade e porta aberta, e ao Consolata Museu Fátima pelo espaço e logística.
Doce Oureana, estava tudo muito saboroso, nhamy :)
Eliana, muito contentiii, obrigada por tudo, irmã :)

Fátima

Há 2 anos enquanto percorria o Caminho de Santiago com um desvio a Fátima, escrevi o texto abaixo. Hoje, após uma nova oportunidade de visita, re-partilho as linhas escritas.

Em 2009, vivi numa Comunidade, na Bósnia, durante 2 meses. Fui para observar e aprender, mas tudo o que vivi foi imensamente mais gratificante do que alguma vez poderia ter sonhado! Desde essa altura, acompanho um pouco do seu trabalho e do sonho de construir uma casa em Fátima.
O sonho tornou-se realidade há 4 anos e, hoje, tive a possibilidade de a ir visitar. Foi um turbilhão de emoções, mas saí de coração cheio!!
A Comunidade Cenáculo (Communità Cenacolo) dedica-se à reabilitação de toxicodependentes, com um trabalho notável, baseado apenas no trabalho, oração e partilha. Não há medicamentos substitutos e sou testemunha de que o método funciona!
A quem precisar de mais detalhes sobre o funcionamento da Comunidade para além do site, estou ao dispor no que puder ajudar.
A quem quiser apenas visitar, basta pedir as informações no Centro de Apoio no Santuário de Fátima.

Fátima Cenacolo

LOURIÇAL

Ao preparar o tour, o convite surgiu: “Se estiver interessada pode divulgar o livro na sede da ACRD Louriçal”. Sem pensar muito respondi “aceito a sugestão”, mas não fazia a mínima ideia de onde ficava a localidade.
Hoje, foi com muito gosto que fiquei a conhecer a vila, o convento das Irmãs Clarissas e a oportunidade de ter partilhado uma mesa recheada de peregrinos cheios de vivências do Caminho. As histórias de cada um fizeram-me relembrar momentos vividos ao longo dos vários caminhos e, uma vez mais, constatou-se de que na partilha ganhamos todos!
Obrigada Pedro e Vítor pelo convite, logística, almoço :) , e tudo, tudo!
Obrigada Ilda, Paulo S., Paulo G. e João, pela partilha de tantas histórias, emoções e reflexões. Gostei mesmo muito!
O Louriçal passou a fazer parte do meu mapa :) Obrigada!!

Louriçal

__

Nada como aproveitar uma viagem para trabalhar o desapego às coisas. Parti para o tour já com alguma bagagem, mas na esperança de voltar a casa com muito menos. No entanto, a hospitalidade foi tanta em todo o lado por onde passei e o receio de que pudesse estar mal nutrida (?! 😂), de que já não saberia onde colocar mais coisas. Obrigada ;)
(No início da aventura, acabadinha de chegar ao Porto, vejo uma senhora de mochila com uma vieira a identificá-la como peregrina. Não resisti, e fui desejar “Bom Caminho” dizendo que também era peregrina. Olhou de relance para a bagagem muito desconfiada. De facto, não a pude censurar..)
Apesar da forma intrincada, é um profundo agradecimento por todo o mimo ao longo destas quase 2 semanas. 😅 Muito grata por tudo! :)

Fim

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s